sexta-feira, 13 de julho de 2007

Relatório da Aventura - "À procura do enigma do passado" - Aconteceu e Convenceu!!!

Entre os dias 7 e 10 de Julho de 2007,a Tribo de Escoteiros ou Massai realizou a sua primeira Aventura.

Começou ás 10:00, e o ponto de encontro foi na Estação Rodoviária de Sete Rios. Apanhámos a camioneta até Coimbra.

Chegámos a Coimbra, por volta das 12:45, almoçámos rápido, e apanhámos o autocarro para Penacova. Saímos em Penacova, mais especificamente no centro da vila de Penacova, reunimos, e fomos até ao Centro de Turismo onde nos foi dado um envelope que tinha uma bússola, um mapa de Penacova, a história da actividade, e umas barras de cereais. Este primeiro dia de actividade consistia numa caminhada, com quatro postos referentes a cada elemento da natureza (água, ar, terra e fogo), até ao ponto mais alto de Penacova, a Serra da Atalhada.

Primeiramente tinha-mos de ir até Ferradosa, à capela, onde estava o primeiro posto. Lá chegados fizemos o jogo da água. Depois de cada posto diziam-nos para onde tínhamos de ir, e assim sucessivamente, uma caminhada muito longa, que custou muito. O último posto era o do Hugo, no Marco Geodésico da Atalhada, onde curiosamente ninguém foi. Portanto a caminhada acabou nos moinhos da Serra da Atalhada.


Primeiramente tinha-mos de ir até Ferradosa, à capela, onde estava o primeiro posto. Lá chegados fizemos o jogo da água. Depois de cada posto diziam-nos para onde tinhamos de ir, e assim sucessivamente, uma caminhada muito longa, que custou muito. O último posto era o do Hugo, no Marco Geodésico da Atalhada, onde curiosamente ninguém foi. Portanto a caminhada acabou nos moinhos da Serra da Atalhada.

Já lá estavam duas patrulhas, veado e leão, só faltavam a lobo e a pantera.

Enquanto esperávamos a patrulha veado e leão, montavam as suas tendas e iam fazendo o jantar.

A patrulha pantera e lobo, estavam perdidas (até hoje não se sabe bem onde…) então o João teve de os ir buscar de carro.

As patrulhas chegaram e montaram as suas tendas. Depois jantámos, lavámos a loiça e fomos dormir.

No Domingo (8 de Julho) a Mónica, o Márcio, o Lebre e o João tiveram de acordar mais cedo, porque a Mónica e o Lebre tinham de se ir embora para Lisboa e o Márcio ia comprar pão e ingredientes para fazer as sandes para o almoço. Enquanto isto, os restantes elementos da Tribo acordaram mais tarde, tomaram o pequeno-almoço, jogaram futebol, andebol, e foram passear.

Depois quando eles chegaram com o pão e os ingredientes, fizemos as sandes, e depois almoçámos.

Ao inicio da tarde fizemos o J.A, também conhecido por caça á bandeira. Fizeram-se equipas e jogámos. O jogo durou 4:30. Depois fomos tomar banho
para ao Rio Mondego. Por volta das 18:15 voltámos, trocamos de roupa, alguns faziam o jantar e outros defendiam provas. Depois
lavou-se a loiça e alguns tentaram defender provas, e outros brincavam. Depois todos foram dormir.

No dia seguinte todos acordaram às 6:30,desmontaram as tendas e abrigos, arrumaram tudo nas suas mochilas e fomos de carro até ao parque de campismo onde tomámos o pequeno-almoço, e depois a carrinha da transerrano, chegou e levou as mochilas e alguns de nós, enquanto que os outros foram no carro do João, até ao local onde iríamos fazer canoagem.

Escolheram-se equipas de dois e começámos a fazer canoagem, parámos numa ponte, para fazer rapel normal e australiano (o Hugo foi o único a fazer, e diga-se que mete medo mete), e almoçámos. Depois continuamos a fazer o percurso de canoagem. Quando terminámos, vestimos o uniforme, e as raparigas foram no carro do João, enquanto que os rapazes foram na
carrinha, para irmos até ao centro da vila de Penacova. Quando chegaram todos, reunimos, e fomos a uma igreja para encontrar a última peça do mapa, para depois descobrirmos o tesouro. Descobrimos a última peça, e depois fomos à procura do tesouoro. A primeira patrulha a descobrir o tesouro foi a
Pantera, depois a Veado, a Leão e por fim a Lobo. Comemos um gelado, reunimos, fizemos a avaliação da actividade (bastante positiva), e o Hugo disse quem ganhou o acampamento. Depois, os rapazes apanharam o
autocarro para Coimbra, e depois a camioneta para Lisboa, e as raparigas foram de carro. A actividade acabou ás 21:50.

Foi uma actividade arrojada, diferente das realizadas anteriormente, com três actividades novas (caminhada, Jogo de Aproximação e canoagem). Os objectivos propostos para a actividade foram todos cumpridos.

Como última actividade do ano da Tribo de Escoteiros, foi claramente a Melhor.

Para o ano há mais…

Catarina Santiago e Hugo Silva,
Subguia da Patrulha Veado e Caminheiro Noviço de Serviço à TEs, respectivamente


Escoteiros de Portugal - 2º Grupo - Lisboa

4 comentários:

Eva disse...

Há claramente uma fixação qualquer com o lavar da Loiça na Tribo de Escoteiros!!!

Já foram ver o relatório da Alcateia? Hum? Não?! Atão vá, tudo a ir ao nosso blogue!!!

Mr. Labour disse...

ya, para o ano, ha mais loica pa lavar pessoal, e marcio.

Frederico Pais, ECTes disse...

Tem uma clara vantagem, o lavar a loiça na Tribo: é que cada um lava a sua, por uma questão de exemplo, e em matéria desse exemplo, os dirigentes Massais estão sempre á frente.

:)

Catarina disse...

Esta actividade traz-me algumas recordações, digo eu, não sei do quê!!! Mas parece-me que foi muito fixe